Câmara tem sessão tensa diante de impasse sobre segurança

0
60

O projeto de lei que cria a Secretaria Municipal de Segurança Pública – sem gerar custos aos cofres públicos – não foi colocado na pauta da sessão da Câmara na segunda-feira, 11, o que provocou uma reação exaltada do vereador Castelo Alemão, autor do projeto.

De acordo com o vereador Rogério da Padaria, relator do projeto na Comissão de Redação e Justiça, o projeto voltou do Executivo com vários erros que inviabilizaram sua inclusão na pauta daquela que foi a última sessão ordinária de 2017.

Para o vereador Castelo Alemão, contudo, a maneira especialmente minuciosa e rigorosa com a qual os projetos de interesse do Executivo têm sido analisados é uma novidade na Câmara, que começou na gestão Zé Luiz Monteiro.

“Nos governos anteriores o comportamento da Câmara era bem diferente. No governo Zé Luiz é preciso 30 dias para sanar os erros nos projetos, mas nos anteriores bastavam 30 minutos. Mesmo se tratando de um projeto sem ônus financeiro e que diz respeito à segurança de todos os arujaenses” destacou Castelo.

O presidente reeleito da Câmara, Abelzinho, negou que exista qualquer articulação nos bastidores contra o projeto, conforme muitos têm comentando nas redes sociais. “Estamos seguindo o regimento e todos são favoráveis ao projeto”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui