Cultura africana e diversidade foi tema de formação continuada para professores especialistas em artes

0
339

A Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba (Semecti), por meio do Departamento de Coordenadoria Pedagógica realizou na manhã de sexta-feira (05/10) uma formação continuada para os professores especialistas em arte do Sistema Municipal de Ensino de Itaquaquecetuba. A ação foi realizada no auditório da Semecti.

De acordo com a professora Sandra Regina dos Santos, técnica do referido departamento, a temática abordou questões da cultura africana e diversidade. “Deste modo, inicialmente os professores Júlio e Debora D Zambe fizeram apresentação relativa ao tema, trabalhando musicalização africana. Houve também apresentação de máscaras africanas confeccionadas em vários tipos de materiais, apresentando a diversidade da cultura afro e suas diferentes etnias, voltados para trabalhar o combate ao preconceito a cultura africana”.

Ainda segundo a professora, a respeito dos instrumentos musicais, da religiosidade, da pintura e da literatura africana, mostrou-se a cultura local africana e afro-boliviana, em que foram confeccionadas também bonecas abayomi que valorizam a cultura africana e contribui para o reconhecimento da cultura afro-brasileira.

Julio D Zambê explicou que ele e a Débora fazem parte do Projeto Sansakroma e que o trabalho consiste na apresentação da arte africana mediado por diversas linguagens e que as histórias africanas são trabalhadas para os professores de acordo com a Lei Federal 10.639 que trata sobre a inclusão no currículo escolar da História e Cultura Afro-Brasileira. O artista disse ainda que o objetivo é fazer um momento alegre de canto, contos africanos por meio da arte e da literatura africana. Débora D Zambê acrescentou que ao efetuar esses encontros pelo Brasil afora, há uma transformação: “Nós conseguimos tirar um pouco do preconceito sobre a cultura e a arte africana”.

A formação foi encerrada com a apresentação musical literatura de cordel “Educação” tocada pelos palestrantes com os instrumentos violão e flauta. “Os professores presentes mostraram-se agraciados com a formação e bastante satisfeitos”, falou a professora Sandra.

A secretária adjunta de Educação, Verônica Cosmo Barbosa, afirmou ser importante a desconstrução de valores discriminatórios de toda a forma. “A Semecti tem desenvolvido inúmeras ações para combater todo o tipo de discriminação, promovendo o respeito à diversidade cultural. Assim sendo, parabenizo toda equipe do departamento de Coordenadoria Pedagógica e os professores especialistas em artes, por se proporem a debater e refletir um assunto tão importante em sala de aula, com nossas crianças”, disse Verônica.

Já a secretária de Educação Jane Moura Santos, parabenizou todos os envolvidos e falou que por meio da Educação é possível desenvolver ações preventivas: “Em prol do respeito às diferenças e nesse sentido, a educação articulada por meio da arte possui um poder transformador que auxilia no desenvolvimento de um convívio social melhor e com menos violência”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui