Famílias participam de reunião para regularização fundiária da Vila Eureka

0
71
Atividade contou com a participação do prefeito Gian Lopes e técnicos do Departamento de Habitação de Poá
Aconteceu na noite de ontem (5), na Igreja Brasil para Cristo, em Calmon Viana, reunião para assinatura da ficha cadastral do projeto de regularização fundiária da Vila Eureka. O prefeito Gian Lopes, o vice-prefeito e secretário de Saúde, Marcos Ribeiro da Costa, o Marquinhos Indaiá, o presidente da Câmara, Welson Lopes, e o secretário de Transportes e Mobilidade Urbana, Wilson Lopes, também participaram do encontro.

“Conversamos com 150 famílias, de 843 que em breve serão contempladas com a documentação dos seus imóveis. Este é um evento de extrema importância. A administração tem o compromisso de regularizar todos os imóveis do nosso município em seis anos e este é, apenas, o primeiro passo”, explicou o prefeito Gian Lopes. Há alguns meses, a administração deu início ao programa municipal “Regulariza Poá”, que foi lançando com o objetivo de agilizar o andamento de processos para legalização de áreas irregulares. A regularização na cidade é uma política pública defendida pela nova gestão, já que é uma forma de assegurar o direito à cidade e a plenitude da cidadania dos moradores.

O vice-prefeito, Marquinhos Indaiá, ressaltou a importância da regularização fundiária no município. “Agora os munícipes serão proprietários de suas casas e poderão comercializar os seus imóveis a valor de mercado”, disse. Ele acrescentou ainda que haverá a isenção social dos proprietários que irão adquirir a documentação de seus imóveis por meio deste projeto de legalização.
Segundo Rogério Tarento, assessor técnico do Departamento de Habitação de Interesse Social de Poá, quando o Poder Público promove o processo de regularização de uma região, valoriza o bairro e o patrimônio das pessoas e faz com que a Prefeitura possa melhorar os índices de desenvolvimento da cidade. “As fichas cadastrais dos ocupantes, assinadas hoje, serão na semana que vem encaminhadas ao cartório, que é o responsável por emitir o documento definitivo de propriedade dos munícipes”.
Ansiosos para receber a documentação, os moradores comemoraram o andamento do processo de regularização do bairro. “Estou acreditando que dará certo e estou muito feliz”, declarou Severino dos Santos, 62 anos, morador da Vila Eureka há 40 anos.  “Este projeto dará garantias e segurança para todos moradores”, acrescentou André Santos, 40 anos, morador da Vila Eureka há 12 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui