Formação pedagógica “Leitores e Escritores” é realizada para profissionais da educação

0
72

A Prefeitura de Itaquaquecetuba, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semecti), realizou a formaçãopedagógica “Leitores e Escritores”, nos dias 20 e 21 de junho, tendo no primeiro dia como púbico alvo, profissionais de creches municipais, subvencionadas e escolas particulares de Educação Infantil e no segundo dia, coordenadores pedagógicos de Educação Infantil V e VI, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos. O objetivo da ação foi formar Leitores e Escritores nas Escolas do Sistema Municipal de Ensino de Itaquaquecetuba.

De acordo com as professoras formadoras Janaina Juliana de Souza, Cristiane Vieira Meireles e Sandra Regina dos Santos, tendo a sala de aula como espaço para formação de leitores e escritores há necessidade de despertar no professor um novo olhar, novas perspectivas para ambientação e diferentes formas de leituras, significativas, de vários autores e com várias intenções.

Segundo a diretora do Departamento de Coordenadoria Pedagógica, Eliana Silva, para exemplificar atividades de leitura com foco na Educação Infantil foram convidadas algumas gestoras das unidades das creches subvencionadas que trouxeram uma contação de histórias com narrativa e dramatização, de maneira lúdica e caracterizadas de acordo com a história previamente selecionada.

Para a formação do Ensino Fundamental, foi convidado para um bate papo com os profissionais participantes, o autor de livros João Evangelista Rodrigues que também é jornalista, poeta, compositor e fotógrafo. O autor trouxe a temática leitura de mundo, por meio da sua experiência de vida como leitor e escritor.

A secretária de Educação, Verônica Cosmo Barbosa, disse que a leitura é a fonte inesgotável para a promoção do conhecimento e do aprendizado. “Deste modo torna-se importante o estimulo a tal prática desde os primeiros anos de vida para as crianças, visando potencializar a formação de uma sociedade crítica e melhor preparada para lidar com as ações cotidianas e a escola é o lócus dessa prática, ainda que muitos pais e familiares realizem tal ação desde os primeiros meses de vida das crianças” concluiu a profissional, parabenizando todos os envolvidos nas ações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui