Idosa é morta em atropelamento na Dutra: esposo segue hospitalizado

Uma mulher de 76 anos morreu atropelada por um automóvel por volta das 06h00 da manhã de ontem na rodovia Mogi Dutra. Maria do Carmo Alves caminhava pela estrada em companhia do marido, Vitor Basilio...

2121 0

Uma mulher de 76 anos morreu atropelada por um automóvel por volta das 06h00 da manhã de ontem na rodovia Mogi Dutra. Maria do Carmo Alves caminhava pela estrada em companhia do marido, Vitor Basilio de Lima, 85, o qual também foi atingido e internado em estado grave.

Segundo a família, o casal, que reside em Taubaté, havia se deslocado a Arujá para o velório de uma parente e estava seguindo em direção à passarela do Jardim Real pela qual atravessaria para o lado oposto da rodovia a fim de pegar o ônibus com destino a Taubaté.

O acidente ocorreu na altura do km 199. O autor, João Domingos Gonçalves, engenheiro agrônomo residente em Santa Isabel, parou e acionou a Nova Dutra, que enviou a equipe de resgate, a qual constatou o óbito de Maria do Carmo e prestou a atendimento a Vitor Basili.  Ele relatou na Delegacia de Polícia que o trecho não tem acostamento e que o casal caminhava diretamente na faixa de rolamento 2, não sendo possível ver com antecedência devido à neblina da manhã.

Bruno, um dos netos do casal, esteve no local aguardando a perícia do Instituto de Criminalística de Guarulhos. Abalado com a tragédia, ele disse que apesar da idade o casal tinha saúde e conhecia bem o trajeto para o ônibus. “Minha avó era muito alegre, muito amorosa com os netos e principalmente comigo. Nunca pensei que isso fosse acontecer com ela”, desabafou.


Participe da conversa