Idosos de Itaquá se divertem em roteiro turístico no litoral

0
32

A Prefeitura de Itaquaquecetuba (por meio das Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social e de Turismo) em parceria com o Governo do Estado proporcionou uma excursão até Bertioga para 60 idosos do Centro de Convivência da Melhor Idade do município. Nem a chuva que caiu no litoral Norte de São Paulo na última sexta-feira, 19, não foi empecilho para a diversão do grupo que visitou pontos turísticos de Bertioga, em um dos roteiros que integram o projeto “Roda São Paulo” e “Melhor Viagem”.

Pela parceria, a Secretaria Estadual de Turismo dispõe do transporte (no passeio a Bertioga foram três micro-ônibus) e os roteiros, que podem estar a uma distância máxima de 200 quilômetros da cidade de origem, enquanto o município seleciona os turistas. Este foi o segundo passeio do ano. O primeiro foi para Embu das Artes. Outras cinco rotas estão previstas até o final do ano (Parque do Ibirapuera, Serra Negra, Guararema, Aparecida e São Roque).

O programa estadual tem como objetivo promover o bem-estar de pessoas com mais de 60 anos pela prática de atividade turística e fomentar a economia de cidades do Estado, que durante a baixa temporada de viagens, recebem poucos visitantes.

“Acreditamos na importância de projetos que estimulem a interação social como fator de proteção no envelhecimento ativo e saudável. É isso que estamos oferecendo para os idosos que frequentam o Centro de Convivência de Itaquá”, explicou o prefeito Dr. Mamoru Nakashima.

O PASSEIO Eram 6h30 da manhã de sexta-feira e a chuva castigava Itaquaquecetuba. Mesmo assim, os idosos chegavam animados à sede da Secretaria de Cultura, de onde partiriam os ônibus rumo a Bertioga. De todos os inscritos, menos de dez não compareceram. Pouco depois das 9 horas, a caravana já chegava ao Forte São João, primeira parada do roteiro.

Localizado às margens do Canal de Bertioga, o Forte é a primeira fortaleza erguida no Brasil. Visitá-lo é como fazer uma viagem de volta no tempo da colonização do País. Os idosos se encantaram ao pisar em pedras colocadas no local há quase 500 anos e ver artefatos, réplicas de espadas, canhões e armamentos do século XVI. Depois do almoço, visitaram diversas praias (mesmo com chuva alguns se arriscaram a molhar os pés na água) e centros de compras da cidade litorânea.

APROVADO Os participantes aprovaram a iniciativa. Frequentador do Centro de Convivência da Melhor Idade, Valter Matos falou da alegria por ter participado do passeio: “Gostei de tudo. Das pessoas. Do movimento. Do mar. Fiz questão de entrar na água e molhar os pés porque faz bem para a saúde. Do museu, gostei dos índios, da história. Tirei muitas fotos” Para ele, a parceria é para comemorar: “Mostra que a Prefeitura e o Estado lembram dos idosos. Por conta própria eu não teria condições de fazer esse passeio”.

A opinião é muito parecida com de Maria Francisca Alves: “Desde que entramos no ônibus até a hora de ir embora eu curti tudo. Foi maravilhoso. Com chuva e tudo deu para se divertir bastante. No ano passado eu já tinha vindo aqui com a Prefeitura. Eu acho que esse tipo de oportunidade devia ser promovida sempre. É uma diversão para os idosos, que nem sempre tem condições de sair para lugares assim”.

O coordenador do Centro de Convivência, Benny Tsugiyama, lembra que o objetivo do projeto é sempre o idoso: “É um trabalho importante por que nos permite levar essas pessoas a conhecer lugares que elas não tiveram oportunidade de conhecer ao longo da vida. São destinos turísticos que escolhemos a partir de um cronograma pré-estabelecido. Nem a chuva interfere no bom astral deles. Essa alegria que eles sentem vem deles mesmos e só contagia quem está perto”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui