Mogi // “Pela primeira vez disputando o Paulista Sub-22, foi surpreendente”, diz Padovani

Os meninos do Sub-22 do Mogi das Cruzes/Helbor fizeram história chegando à final do Campeonato Paulista Sub-22 contra o Pinheiros. Na partida decisiva em Sorocaba no último sábado (24), o time comandado pelo técnico Danilo...

111 0

Os meninos do Sub-22 do Mogi das Cruzes/Helbor fizeram história chegando à final do Campeonato Paulista Sub-22 contra o Pinheiros. Na partida decisiva em Sorocaba no último sábado (24), o time comandado pelo técnico Danilo Padovani não conseguiu superar o time da capital, mas saiu de quadra não só com o vice-campeonato como também com a sensação de dever cumprido em sua primeira participação na competição.

Na fase classificatória, o Mogi das Cruzes/Helbor ficou em terceiro do Grupo B e desbancou o São José (2º do Grupo A) nas quartas de final por 2 a 1. O time do Vale do Paraíba era o favorito na disputa por vir com moral de campeão do torneio de 2016 e por decidir a série em casa. Depois desbancou na semifinal a equipe do Palmeiras, que também tem tradição nos campeonatos de base do Estado.

“A gente disputou a LDB em 2014 e teve uma participação legal. Os meninos na época também ajudavam os adultos nos treinos. Depois ficamos sem o Sub-22, não jogamos mais a LDB (Liga de Desenvolvimento de Basquete – da LNB), por conta dos custos. E agora pela primeira vez disputando o Campeonato Paulista da categoria e a gente teve um resultado surpreendente. Foi muito bom mesmo. O nosso objetivo é fazer com que esses meninos virem jogadores de basquete, independente do título. Queremos ajudar na formação deles para completar a equipe principal e para que joguem com mais confiança. Então essa competição foi importante por isso também”, adverte o treinado Danilo Padovani.

O Mogi das Cruzes/Helbor teve dois jogadores indicados para a seleção da competição: o armador Vithor Lersch e o ala-pivô José Carlos. Além deles, também se destacaram os alas Guilherme Lessa, com média de 17 pontos por jogo, e Igor Nascimento, com 15. Outros jogadores que tiveram boa participação no Paulista Sub-22 foram os alas-pivôs José Mauro e Felipe Franklin e o jovem armador Lucas Lacerda. Todos esses jovens tiveram participações nos treinos da equipe adulta na temporada passada. Alguns deles estiveram em quadra pelo NBB Caixa (Novo Basquete Brasil): Vithinho, Franklin, Igor e Lessa.


Participe da conversa