Motorista é sepultado e assaltante de supermercado permanece em estado grave

0
81

Foi sepultado na manhã de ontem no Cemitério Municipal, em Arujá, num clima de enorme comoção, o motorista de ônibus Arlindo José Rodrigues, 64 anos, que morreu na anteontem durante a fuga de um assaltante que invadiu o coletivo no qual ele pegava carona. De outro lado, segundo a reportagem apurou, até o final da tarde de ontem, permanecia vivo, embora com risco de morte, o responsável pela ocorrência que envolveu os funcionários do Mercado Dia e os passageiros do ônibus da Viação Arujá.

Familiares mostravam-se inconformados com a morte estúpida e repentina desse pai de família considerado exemplar. Colegas de empresa também estiveram expressando sua solidariedade e ressaltaram o profissionalismo de Arlindo Rodrigues, que era muito empenhado em seu trabalho. As pessoas deixavam claro seu desejo de que o assaltante seja punido pelo que fez. “Ele tinha que morrer”, diziam muitos participantes do velório.

O assaltante foi identificado pela Polícia Civil como Ewerton Henrique Nogueira, 19 anos, residente em São Paulo. Ele, que foi alvejado com um tiro na cabeça após atirar contra um policial militar durante o cerco ao ônibus, foi transferido do P.A para o Hospital Santa Marcelina de Itaquá, onde teria passado por cirurgia.

Assalto e fuga

Por volta das 15h30 de ontem o homem armado com um revólver e agora identificado como Ewerton Henrique adentrou no mercado Dia e fez quatro pessoas funcionários dentro da sala da gerência e como percebeu que a Polícia estava chegando, tomou como refém o entregador de compras, fazendo dele um escudo para conseguir chegar até o táxi do mesmo com o qual pretendia fugir.

Ele atirou no entregador José Edson Araujo porque este levantou as mãos ao ver os policiais. Depois de atirar fugiu a pé para a rodoviária e dali atravessou a rua de arma em punho e entrou no coletivo que saia do Pró-Polo para Santa Isabel, onde aterrorizou os passageiros e, provavelmente, atirou no motorista que havia pego carona.

O entregador, felizmente, recebeu alta pouco depois já que o tiro pegou sua cabeça de raspão. A equipe do delegado Vitor Hugo Conti está trabalhando no caso e aguarda-se o laudo da perícia técnica para finalizar o inquérito. As armas do bandido, assim como dos policiais que atenderam a ocorrência foram apreendidas para o exame de balística.

De acordo com a Polícia Civil esse assaltante havia sido liberado no dia 12 de maio deste ano em audiência de custódia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui