Operação da Prefeitura de Suzano interdita seis estabelecimentos comerciais

Ação teve à frente Guarda Civil Municipal (GCM) e contou com a participação de agentes da Vigilância Sanitária, do Setor de Fiscalização de Posturas, e da Polícia Militar (PM); ofensiva tem o objetivo de inibir...

54 0

Ação teve à frente Guarda Civil Municipal (GCM) e contou com a participação de agentes da Vigilância Sanitária, do Setor de Fiscalização de Posturas, e da Polícia Militar (PM); ofensiva tem o objetivo de inibir a proliferação de estabelecimentos irregulares na cidade

A Prefeitura de Suzano-SP, por meio da Guarda Civil Municipal (GCM), interditou no sábado (16 de setembro) seis estabelecimentos localizados na região norte e no centro da cidade. A ofensiva teve como objetivo inibir a proliferação de comércios irregulares na cidade.

A operação contou com a participação de agentes da Vigilância Sanitária, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde; do Setor de Fiscalização de Posturas, da Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos de Suzano; bem como da Polícia Militar (PM), além da própria GCM, que faz parte do escopo da Secretaria de Segurança Cidadã de Suzano.

Segundo o titular da pasta de Segurança Cidadã, Fátimo Rodrigues, dos seis pontos fiscalizados e que acabaram interditados, três são tabacarias:

“Esta ação conjunta é fruto de denúncias que chegam junto à GCM, principalmente no que diz respeito à perturbação. Estamos agindo em conjunto com o Departamento de Posturas para inibir esta prática ilegal nos estabelecimentos em horários não permitidos”, detalhou o membro do governo do prefeito Rodrigo Ashiuchi.

De acordo com a GCM suzanense, a ação, que foi realizada na madrugada de sábado, ocorreu na região central do município. O primeiro estabelecimento fiscalizado pelos agentes foi um bar situado na rua Baruel, que acabou sendo interditado após ser constatada documentação irregular. Em seguida, a força-tarefa chegou a um outro bar, situado na rua Sete de Setembro, que também foi interditado por conta de documentação em desacordo.

Já na região norte, as equipes da Prefeitura de Suzano ainda fecharam dois estabelecimentos no Jardim Varan: uma tabacaria que desrespeitou a Lei do Silêncio; e outro comércio, identificado como um bar, que apresentou problemas com a documentação.

Na avenida Jaguari, no bairro Boa Vista, a ofensiva interditou outra tabacaria, que foi multada por perturbação de sossego. A multa, conforme apresentou a GCM, é de um pouco mais de R$3 mil.

Por fim, no bairro São José, a equipe da Prefeitura de Suzano e da PM fechou uma tabacaria, que funcionava a menos de cem metros de uma unidade escolar, o que, segundo Rodrigues, é irregular:

“Este tipo de comércio não pode estar perto de escolas. Por isso, foi interditado. Acredito que a ação foi positiva e culminou na interdição de seis estabelecimento”, concluiu o chefe da Segurança Cidadã.


Participe da conversa