Prefeito e primeira dama entregam certificados para mais de 1.000 formandos

0
9

Cerca de 1.000 pessoas se formaram nas oficinas de geração de renda oferecida pela Prefeitura de Itaquaquecetuba (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social) e pelo Fundo Social de Solidariedade. Panificação, corte e costura, manicure, depilação, designer de sobrancelha, cabeleireiro, pintura em tecido, pintura em tela e artesanato, foram algumas capacitações oferecidas pelas administração municipal gratuitamente.

A entrega de certificados para os formandos foi realizada no Centro Esportivo Municipal de Itaquaquecetuba (CEMI) em dois dias. Na sexta-feira (8 de dezembro) a solenidade de formatura foi organizada para 715 formandos do projeto “Casa Aberta para Jovens e Adultos”. Já no sábado foi à vez, dos mais de 300 munícipes que realizaram o curso através do Fundo Social, receberem seus certificados.

O prefeito Dr. Mamoru Nakashima marcou presença no evento nos dois dias ao lado da primeira dama, presidente do Fundo Social, Joerly Nakashima, a dona Jô. Na oportunidade, ambos fizeram questão de cumprimentar e parabenizar individualmente cada formando pela conquista.

Mamoru lembrou ainda a importância da qualificação profissional para o mercado de trabalho e reforçou o apoio da Prefeitura aos projetos de geração de renda.

“Por ano, preparamos aproximadamente 2.000 pessoas com as oficinas profissionalizantes. Essa oportunidade faz com que todos vocês possam gerar renda, criar vagas de emprego, e consequentemente possam contribuir com o crescimento da economia do nosso município”, afirmou o prefeito, parabenizando todos os formandos.

A Casa Aberta e o Fundo Social trabalham em parceria com projetos sociais que tem como objetivo oferecer gratuitamente oficinas pré-profissionalizantes para pessoas de baixa renda residentes em Itaquaquecetuba.

No final de cada curso que varia de dois a seis meses, os alunos recebem um certificado e estão aptos a exercerem o ofício ao qual se dedicaram. O projeto propicia ainda, a possibilidade dessas pessoas se tornarem empreendedoras, fazendo com que elas gerem a própria renda, criem vagas de emprego, e consequentemente contribuam com o crescimento da economia local.

MELHOR IDADE Na última semana, a Secretaria de Desenvolvimento Social também promoveu a formatura de 30 alunas de artesanato do Centro de Convivência da Melhor Idade, no CEMI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui