Projeto Sementinha da GUARD inicia formaturas nas escolas municipais

0
30

Foram iniciadas as formaturas dos alunos do “Programa Sementinha” do Grupo Unido de Apoio na Ação de Resistência às Drogas (Guard). O projeto é uma parceria entre as Secretarias Municipais de Segurança Urbana e de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba.

O programa está sob a coordenação do Guarda Civil Municipal (GCM) Fábio Manoel, além dos GCMs instrutores José Aquino de Miranda, Joel Benjamim da Silva e Jéssica Gomes Frederico Nunes. Estão participando desta ação aproximadamente 700 alunos.

O cronograma das formaturas seguem da seguinte forma: EMEB Profª Roseli Aparecida Mendes, que será no dia 04 de julho, e a EMEB Profª Maria Eulália Nobre Borges, no dia 06. A EMEB Dr. Charles Henry Tyler Townsend, já realizou a formatura no dia 29 de junho.

O objetivo do programa é informar e orientar os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, das escolas municipais de Itaquaquecetuba por meio de palestras. Deste modo, conforme a proposta, o foco é mostrar os prejuízos que as drogas causam e, ensinar as habilidades necessárias para os alunos se manterem longe desse mal. O programa busca atender crianças, adolescentes e adultos.

Durante as palestras são feitas atividades de motivação, apresentações audiovisuais e de teatro para que os estudantes evitem o assédio de usuários e traficantes de drogas.

De acordo com Fábio Manoel, GCM responsável pelo projeto, a ação tem atingido os objetivos na medida em que estimula a reflexão nas crianças sobre o mal que as Drogas trazem ao ser humano bem como propicia o conhecimento de uma Guarda mais humanizada.

Para a secretária de Educação, Verônica Cosmo Barbosa não existe caminho melhor de prevenção às drogas a não ser por meio do processo educativo: “Nesse sentido, ações parceiras desenvolvidas por instituições afins, neste caso, pelo Projeto Sementinha do GUARD ajudam muito as crianças a compreenderem tudo de negativo que as drogas trazem para os usuários e isso de uma forma lúdica e de aproximação com as instituições que combatem esse crime, visando desmistificar determinados tabus naturalizados pela sociedade”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui