Servidores de Itaquá recebem capacitação em primeiros socorros

0
72

Na manhã desta quarta-feira, dia 11 de abril, um grupo de servidores das Secretarias de Esporte e Lazer, Cultura e Desenvolvimento Social participou de um treinamento com dois profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) de Itaquaquecetuba. A iniciativa teve como objetivo capacitar os professores para situações que possam ocorrer no dia a dia durante as atividades de cada pasta.

Ministrado pelo médico socorrista, Dr. Robson Catalano e o enfermeiro Daniel Dias, o curso rápido levou aos servidores orientações de como agir e não entrar em pânico em ocorrências que envolvam traumas como fraturas ou quedas, assim como em casos de convulsão, parada cardíaca ou acidente vascular cerebral (AVC).

O secretário de Esportes de Itaquaquecetuba, Ronaldo Nava, falou sobre a importância deste treinamento para os servidores municipais e reforçou que para a prática de atividades físicas os alunos de futsal, ginástica e outras modalidades da pasta precisam passar por avaliação médica.

“Ás vezes a vida da pessoa depende de um primeiro atendimento, então necessitamos ter esse conhecimento de como ajudar essas pessoas até a chegada do SAMU”, ressaltou Nava.

De acordo com o enfermeiro Daniel, a vida do “traumatizado” está na mão de quem faz o primeiro curativo.

“Foram ações objetivas e importantes, principalmente em casos de parada respiratória já que cada minuto que se passa a vítima perde 10% de chance de sobreviver, sendo que ela assistida por qualquer pessoa que saiba fazer a manobra ela ganha de duas a três vezes mais chances de vida”.

O professor de ginástica, Gabriel Garrido de Freitas, participou do treinamento e serviu de voluntário para demonstração das técnicas que devem ser utilizadas para garantir que a vítima esteja segura enquanto os socorristas não chegam ao local.  “É fundamental estarmos capacitados para saber o que fazer e não travar por não saber que procedimento realizar”.

Além das técnicas de primeiros socorros, Dr. Catalano também orientou os participantes em que situações a base do SAMU deve ser acionada e a necessidade de dar o máximo de informações sobre a situação da vítima.

“O SAMU deve ser acionado quando existe um trauma, um sangramento ou quando precisa de um atendimento médico. Na dúvida, em um simples telefonema conseguimos ajudar as pessoas”, explicou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui