Suzano realiza Campanha de Prevenção ao Câncer Bucal

0
23

Ação ocorre nas unidades da rede municipal que oferecem atendimento odontológico; em 2017, quase 17 mil pessoas foram examinadas

A Coordenadoria de Saúde Bucal, vinculada à Secretaria de Saúde de Suzano, promove desde segunda-feira (23/04) a 14ª Campanha de Prevenção ao Câncer Bucal. O trabalho é realizado paralelamente à vacinação contra a gripe que teve início no mesmo dia.

No total, 57 dentistas da rede municipal de saúde fazem os exames preventivos para encontrar lesões no tecido mole da boca (bochechas, gengivas ou língua) que possam ser sintomas de câncer bucal. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 15h30, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que contam com atendimento odontológico.

O exame é realizado de maneira reservada, em um ambiente separado por biombos, e não causa dor. O dentista usa um abaixador de língua de madeira e uma fonte de luz para localizar ferimentos ou irritações na parte interna da boca que tenham mais de duas semanas de duração – caso seja detectada a lesão, o paciente é encaminhado ao Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), unidade municipal onde será feita a biópsia para confirmar possíveis casos de câncer bucal ou outras doenças relacionadas, como sífilis ou o vírus do papiloma humano (HPV).

No ano passado, 16.874 pessoas foram examinadas durante a campanha de prevenção ao câncer bucal, sendo que 424 receberam encaminhamento. No total, dez casos de câncer bucal foram detectados e direcionados para tratamento junto à Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer. Nos três primeiros meses de 2018, já foram detectadas cinco ocorrências.

Segundo a coordenadora de Saúde Bucal, Marisa Sugaya, além dos fatores hereditários, o câncer bucal é causado predominantemente pelo uso crônico de álcool e tabaco, bem como por doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como sífilis e HPV, que provocam lesões bucais.

Para o secretário de Saúde de Suzano, Luis Cláudio Rocha Guillaumon, o trabalho preventivo realizado na campanha é fundamental. “A adesão da comunidade teve um impacto positivo no ano passado, quando pudemos realizar um amplo trabalho na busca de casos de câncer bucal. Esperamos que ocorra o mesmo neste ano. A população deve tomar cuidado com esta doença, que atinge mais de 15 mil pessoas anualmente no Brasil”, afirmou Guillaumon.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui