Urgente: Aposentado que abusou das netas vai para o CDP e pode pagar até 20 anos de prisão

0
37

O aposentado J.F.S, 71 anos, preso por policiais civis sob suspeita de abusar de  suas netas de 13 e 5 anos,  foi encaminhado  para o Centro de Detenção Provisória de Guarulhos, onde aguardará a audiência de instrução do processo. Ele pode pegar de 08 a 20 anos de prisão por estupro de vulnerável, que é considerado um crime hediondo. Mesmo se pegar a pena mínima, por serem duas acusações ela pode se estender a  16 anos de cadeia.O aposentado J.F.S, 71 anos, preso por policiais civis sob suspeita de abusar de  suas netas de 13 e 5 anos,  foi encaminhado  para o Centro de Detenção Provisória de Guarulhos, onde aguardará a audiência de instrução do processo. Ele pode pegar de 08 a 20 anos de prisão por estupro de vulnerável, que é considerado um crime hediondo.

Mesmo se pegar a pena mínima, por serem duas acusações ela pode se estender a  16 anos de cadeia.A denúncia contra este avô, que é casado e mora no Parque Rodrigo Barreto, foi feita pela mãe da adolescente de 13 anos, que procurou o Conselho Tutelar e a Polícia Civil, após a filha informar o que estava acontecendo. Segundo investigadores da equipe D da Delegacia de Arujá,  ouviram do próprio acusado a confissão de que havia praticado conjunção carnal com a garota. Ela, por sua vez contou aos policiais que era ameaçada caso dissesse alguma coisa, mas como não agüentava mais o assédio do avô acabou contando à mãe.Em sua justificativa para o ocorrido, o aposentado chegou a dizer aos investigadores que a adolescente é que o assediava, agarrando-o numa postura provocativa. A informação causou indignação.

Abuso

Ao saber pela cunhada o que tinha acontecido com a sobrinha de 13 anos, a mãe de uma estudante de 05 anos, também residente no Parque Rodrigo Barreto e que é neta de J.F.S, ficou desesperada, porque começou a entender o que poderia ter provocado na filha a reação de não ir mais à casa do avô. Ela passou a questionar a criança sobre o ocorrido e procurou a Delegacia logo que a pequena contou que ele acariciava suas partes íntimas. As duas vítimas foram encaminhadas  à realização de exames no Hospital Pérola Byington  em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui