Vereador Santiago cria “Observatório de Itaquaquecetuba”

0
17

 

Diante do cenário de crise fiscal e econômica da nossa cidade e do nosso país todo o cuidado com o dinheiro público é pouco. Pensando como evitar excessos, desperdícios e desvios, vamos tentar ajudar nossa cidade a economizar os suados impostos do nosso povo e buscar soluções o vereador Carlos Santiago (PSD) criou o Observatório de Itaquaquecetuba.

O vereador explicou que a equipe, composta por seis advogados e cinco contadores, vai passar um pente fino nas divulgações oficiais da Prefeitura, no Portal da Transparência de Itaquaquecetuba, nos projetos de lei enviados pelo prefeito à Câmara e apurar denúncias dos moradores. “A ideia é que com esse trabalho nós consigamos buscar soluções para o caixa da nossa cidade. Tenho exemplos de cidades que com esse tipo de fiscalização conseguiram economizar mais de R$ 40 milhões”, relata Santiago.

A criação do grupo de trabalho, que em breve deve virar uma ONG, foi anunciada na sessão da última quinta-feira (3) no plenário pelo vereador. “Sabemos que muitos dos serviços de Itaquaquecetuba não têm a qualidade que deveriam ter. Por isso, vamos, assim, auditar todos os contratos da Prefeitura, comparar com serviços e produtos fornecidos para outras prefeituras e levantar possíveis irregularidades”, explica o vereador que promete cobrar boa parte dos dados usado a Lei de Acesso a Informação.

Os contratos que apresentarem irregularidades serão rescindidos e, em seguida, as informações serão compartilhadas com o Ministério Público do Estado de São Paulo, Polícia Civil, Tribunal de Contas e, até mesmo, a Polícia Federal se for necessário.

Contra a Corrupção

Essa foi a segunda medida contra a corrupção que o vereador tomou nos últimos meses. Em janeiro, Santiago apresentou o projeto do Seguro Anticorrupção que prevê que as empreiteiras responsáveis pela construção de equipamentos públicos no município paguem uma seguradora antes e durante as os trabalhos e, em caso de problemas, atrasos ou abandono da obra, a Prefeitura seja ressarcida com os valores. O texto deve ser votado nas próximas sessões da Câmara de Vereadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui