Combate à dengue teve visita a 13,2 mil imóveis de janeiro a abril

0
46

A equipe de combate à dengue da Secretaria de Saúde de Arujá visitou 13.287 imóveis em busca de focos do mosquito Aedes aegypti de janeiro a abril deste ano. O número inclui 1.154 vistorias para avaliação do índice larvário e 11.424 bloqueios contra criadouros.

         Os números são uma mostra do trabalho realizado pelo Departamento de Controle de Vetores, da Vigilância em Saúde, no primeiro quadrimestre deste ano. No mesmo período, 3.914 imóveis receberam a aplicação de inseticidas (nebulização), 86 toneladas de pneus foram removidas de borracharias e vias públicas da cidade, foram entregues ou instaladas 294 telas para caixas e recolhidos 14 mil quilos de objetos inservíveis.

         “As equipes percorrem os bairros diariamente para evitar a reprodução do mosquito, mas sem a contribuição do cidadão, o trabalho é totalmente prejudicado”, afirma a diretora de Vigilância, Mirian Miletti.

         Casos

         Do começo do ano a 17 de maio, são 92 casos de dengue contraídos no município, além de quatro importados. O Parque Rodrigo Barreto concentra 48 dos casos, enquanto o Centro Residencial possui 11. Os dados foram atualizados nesta segunda-feira (20/05).

         “Assim como no País inteiro, mais de 80% dos criadouros de Arujá estão dentro das casas e dos quintais das pessoas. São locais em que os agentes só entram com o consentimento do morador”, diz.

         Qualquer objeto que possa acumular água, como uma tampinha de refrigerante, pode tornar-se um criadouro do mosquito. Por isso, evitar este tipo de situação é a principal forma de barrar o aumento nos casos.

         Denúncias

         Denúncias de possíveis focos podem ser feitas ao Disque-Dengue (0800 788 8882), exclusivo para moradores de Arujá.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui