Uma cadeirante aparentando 65 anos foi resgatada por Policiais Militares na tarde de quinta-feira, em uma residência da Rua Dezesseis, no Parque Rodrigo Barreto. Ela estava em estado de inanição, ou seja, sem comida e sem água há vários dias, provavelmente desde a morte de seu companheiro, cujo corpo foi encontrado na cozinha, em estado de decomposição. O caso causou forte comoção entre os vizinhos, que conheciam Ilza, mas não sabiam que ela estava na casa. Eles chamaram a Polícia em decorrência do cheiro forte que provinha do imóvel.

Quando os Policiais da VTR 31304 entraram na casa depararam-se com o cadáver de Armando Soares, 58 anos. Ele estava sem roupa e não aparentava sinais de violência, mas como a decomposição estava bastante adiantada, os próprios peritos do Instituto de Criminalística solicitados ao local não puderam adiantar a possível causa de morte, que pode ter sido de causas naturais.

No quarto do casal os policiais encontraram uma senhora, caída ao solo. Ela não era vista pelos vizinhos há pelo menos cinco dias. A deficiente, conhecida como Ilza, provavelmente com a surpresa da morte do companheiro, ficou em estado de choque e não conseguiu pedir ajuda. Quando foi encontrada estava em situação crítica, apenas com sinal de respiração. Ela foi atendida por uma equipe do SAMU e levada para o Pronto Atendimento de Arujá. Assistentes Sociais da Prefeitura estão acompanhando a situação da paciente.
A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia de Arujá e está sendo investigada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui