Com o quarto lugar garantido e a vaga direta para as quartas de final assegurada, o Mogi das Cruzes/Helbor enfrenta o Sendi/Bauru nesta terça, às 20h, no Ginásio Panela de Pressão, pela última rodada da fase regular do NBB Caixa (Novo Basquete Brasil). Na sétima posição, os bauruenses ainda brigam por uma melhor colocação na tabela. No primeiro turno, vitória mogiana por 73 a 67 no Ginásio Hugo Ramos.

“Vamos usar essa partida como preparatória para o playoff, buscando sempre o melhor rendimento, a melhor formação que tiver no jogo e buscando o resultado. Daí para frente só treinaremos. Então, esse jogo é muito importante para a gente dar ritmo e fazer formações diferentes. Claro que se, durante a partida, uma formação ou tipo de jogo estiver funcionando vamos tentar manter o máximo possível essa situação”, destaca o técnico Guerrinha.

A vaga para as quartas veio antecipadamente com a derrota do Paulistano/Corpore para o Botafogo nesse domingo. O adversário da próxima fase sairá do confronto entre o time da capital (5º) e o 12º colocado (hoje o Basquete Cearense) nas oitavas. O treinador ressalta que a vaga direta será fundamental para recuperar jogadores e que ela foi construída ao longo da competição.

“Não conquistamos a vaga na derrota do Paulistano, foi na vitória que tivemos jogando contra eles lá de 10 pontos. Ganhamos a vaga durante o campeonato inteiro, que tem sido muito disputado, dentro e fora de casa. Perdemos para equipes que estavam acima da gente. A única abaixo da gente foi para o Botafogo na casa deles. Um time que já ganhou de várias equipes que estão acima dele. Tivemos várias interferências na temporada. Sem o Shamell, depois sem o Fabricio, depois sem mim e o Danilo. Neste último mês, mesmo com todo esforço da equipe, do Cadum e do Alê, o time sofreu um baque emocionalmente. Ficaram muito complicadas as ações e isso deu um prejuízo para a equipe. Vamos recuperar esse lado emocional o mais rápido possível e a unidade do time, porque todos sentiram essa decisão do tribunal. Agora cabe a gente estarmos juntos mais do que nunca e recuperarmos todo mundo. O Filipin logo volta para os treinamentos, o Gui [Deodato] também na semana que vem estará inteiro. Ficamos muito felizes em ter este tempo para recuperarmos estes 30 dias que estivemos afastados da equipe.”

Baixas

O Mogi das Cruzes/Helbor não poderá contar com os alas Gui Deodato, que sentiu uma lesão no ligamento colateral medial do joelho direito e segue em tratamento, e Guilherme Filipin, que voltou a sentir uma forte crise renal após o jogo contra o Sesi/Franca e retornou para Mogi das Cruzes nesse domingo. O camisa 11 mogiano já desfalcou a equipe no começo do ano com o mesmo problema. Filipin segue em tratamento e deve voltar a treinar com o grupo nos próximos dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui